Clientes Dzyon são finalistas de maior premiação de gastronomia do Brasil

A 14ª edição do Melhores do Ano Prazeres da Mesa, mais importante premiação da gastronomia nacional, já está com as votações abertas – e dois clientes Dzyon estão no páreo.

Nossos parceiros, selecionados por um criterioso time com mais de 120 especialistas de norte a sul do Brasil, entre chefs, jornalistas, críticos e estudiosos de alimentação, são o chef Viko Tangoda, do restaurante Viko Gastronomia (que concorre na categoria Banqueteiro) e o Buffet Fasano (também na disputa como Banqueteiro e na seção Brigada de Ouro)

Chef Viko Tangoda: concorre ao prêmio de Melhor Banqueteiro

A Dzyon sente-se honrada por participar, com nossos produtos e soluções, do dia a dia dos amigos e clientes Fasano e Viko – que, graças à qualidade de seus serviços e da inigualável excelência em talento, criatividade e inovação – estão mais uma vez entre os melhores do País e na corrida pelo prêmio.

 

 

 

 

 

Para participar da votação e dar aquela força ao Fasano e ao Viko basta preencher o formulário, disponível até 4 de junho, em https://prazeresdamesa1.typeform.com/to/a2wDqI

Buffet Fasano: concorre ao prêmio de Melhor Banqueteiro e Melhor Brigada de Ouro

 

Bora lá?

Workshop – A Moderna Gestão Empresarial

Quando os conceitos de Peter Drucker estiverem estabelecidos no Brasil, o futuro será brilhante!

peter_drucker

 

A crise brasileira é profunda e não está parecendo ser passageira. Por isso, este é o momento para repensar a estratégia com base em novos valores empresariais.

 

Diante de tantas dúvidas, como organizar e conduzir o pensamento? As escolas de administração não nos ensinam a pensar. Será que existem metodologias para direcionar os pensamentos e facilitar a busca da resposta correta? Sim, existe! E uma delas é a “Meditação Temática”.

A filosofia capitalista e as teorias de gestão empresarial foram amplamente disseminadas no Ocidente, porém, as técnicas da meditação tiveram origem no Oriente. E, agora, o maior Mestre de todos os tempos, Mestre Ryuho Okawa, desenvolveu a revolucionária técnica da Meditação Temática. Trata-se da aplicação da meditação como forma de pensar profundamente, encontrar a solução, consolidar os ideais e atingir as metas.

Através desta técnica, os participantes poderão meditar profundamente sobre os temas empresariais fundamentais, sob a orientação de Peter Drucker, pai da moderna Gestão Empresarial. É uma oportunidade única para estancar a perda de clientes, queda no faturamento, conquistar novos clientes e aumentar o faturamento.

A crise é uma oportunidade para revermos os nossos conceitos da gestão e, no final, da vida em si.

Milton1

Milton Nonaka, fundador da Dzyon S/A

Participe do Workshop, gratuito, neste domingo, dia 23 de agosto de 2015, das 10h às 12h, que será ministrado, pelo fundador da Dzyon S/A, Milton Nonaka.

Templo da Happy Science
Rua Domingos de Morais, 1154 (entre as estações Ana Rosa e Vila Mariana)
Estacionamento próprio
Tel: 5088-3800
www.happyscience.com.br

NFe 3.0

nfeO Projeto da NFe está prestes a entrar na versão 3.0. A sua obrigatoriedade foi prorrogada para 31 de março de 2015, quando a versão 2.0 será desativada. Porém, a Dzyon já vai implementar a alteração no NotaSoft em meados de novembro de 2014. Quem utiliza o Dzyon NFe Corporate também já pode agendar a sua atualização.

Seguem abaixo as principais mudanças que exigem um pouco de atenção:

1. A versão 3.0 unifica a NF-e e a NFC-e, minimizando o impacto e reduzindo o custo para empresas que emitem esses dois modelos de documento.

2. Novas informações relativas às operações de comércio exterior: DI e DE

3. Validação da NCM: preenchimento do código completo, com 8 dígitos (exceto Serviço, que continua sendo declarado com o código 00)

4. Validação da IE

5. O modelo de importação de arquivo texto no layout da Sefaz também foi alterado: http://www.emissornfehom.fazenda.sp.gov.br/v310/docs/[Emissor_NF-e]_Manual_de_layout_TXT-NF-e_v3.1.0.pdf
É preciso ficar atento ao preenchimento de novos Campos:

– Identificador de local de destino da operação:
1=Operação interna;
2=Operação interestadual;
3=Operação com exterior.

– Indica operação com Consumidor final
0=Normal;
1=Consumidor final;

– Indicador de presença do comprador no estabelecimento comercial no momento da operação
0=Não se aplica (por exemplo, Nota Fiscal complementar ou de ajuste);
1=Operação presencial;
2=Operação não presencial, pela Internet;
3=Operação não presencial, Teleatendimento;
4=NFC-e em operação com entrega a domicílio;
9=Operação não presencial, outros.

– Indicador da IE do Destinatário
1=Contribuinte ICMS (informar a IE do destinatário);
2=Contribuinte isento de Inscrição no cadastro de Contribuintes do ICMS;
9=Não Contribuinte, que pode ou não possuir Inscrição Estadual no Cadastro de Contribuintes do ICMS.

– Meio de Transporte
Marítima
Fluvial
Lacustre
Aérea
Postal
Ferroviária
Rodoviária
Conduto/Rede Transmissão
Meios Próprios
Entrada / Saída Fcta

– Finalidade de emissão
1=NF-e normal;
2=NF-e complementar;
3=NF-e de ajuste;
4=Devolução de mercadoria (nova opção)

– Para Devolução:
%Mercadoria Devolvida
Valor do IPI Devolvido

Mais informações sobre todas as mudanças podem ser encontradas em:

Nota Técnica 2013.005 – v1.03
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/exibirArquivo.aspx?conteudo=UL1Gh3Ol5NY=

Nota Técnica 2013.005 – v1.10
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/exibirArquivo.aspx?conteudo=khEmoN4MEP8=

Impostos destacados na nota fiscal começam a valer

olho_impostoA partir de hoje, 10 de junho de 2013, entra em vigor a lei 12.741/2012, que obriga as empresas a exibirem a soma de até sete impostos (federais e estaduais) na nota fiscal.

Nem todos os impostos serão discriminados no papel: apenas o valor total dos tributos que incidem sobre as mercadorias ou serviços.

A lei, sancionada no ano passado pela presidente Dilma Rousseff, segue exemplos já empregados em outros países, como Estados Unidos e parte da União Europeia. A fiscalização ficará por conta de órgãos de defesa como o Procon, e não a Receita Federal, já que a lei é regida pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Uma opção é calcular todos os impostos por conta própria, porém a alta complexidade do sistema tributário dificulta essa prática. Outra solução é utilizar um valor aproximado da carga tributária, informado gratuitamente por instituições especializadas, como prevê a lei. O IBPT, por exemplo, fornecerá uma tabela com o valor médio aproximado dos impostos em cada produto ou serviço comercializados no Brasil.

Confira os sete impostos que serão somados na nota fiscal:

IOF – Imposto sobre Operações Financeiras
IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados
PIS – Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público
COFINS – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social
CIDE – Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico
ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços
ISS – Imposto sobre Serviços

Os sistemas da Dzyon já disponibilizam esse recurso, assim como todas as exigências da legislação brasileira. Entre em contato conosco para manter sua empresa sempre atualizada e tranquila!